A vitória desta quarta-feira contra o Emelec, em Guayaquil, além de animar torcedores e o próprio time o Mengão para a continuação da Libertadores, também mostrou uma clara evolução da equipe comandada por Paulo César Carpegiani.

O jogo foi difícil e não poderia ser diferente, sendo uma partida fora de casa, pela Libertadores. Mas o time se portou bem, dominou o jogo na maior parte do tempo e criou várias chances de gol. Ao mesmo tempo, quase não permitiu ao Emelec desenvolver jogadas perigosas perto do gol de Diego Alves, exceto no gol do time equatoriano. Para isto, o meio-campo foi o destaque, enquanto a defesa ainda precisa claramente de ajustes e reforços.

Confira abaixo as notas relativas ao desempenho de cada atleta na vitória de ontem:

DIEGO ALVES: 7,5

Duas boas defesas em chutes fortes de atacantes do Emelec e só. Não teve qualquer culpa no gol.

RODINEI: 7,0

A disposição de sempre, mas sem muita inspiração.

RHODOLFO: 7,0

Seguro nos lances aéreos e na marcação de atacantes infiltrados.

JUAN: 6,0

Manteve a discrição e categoria habituais, mas falhou no posicionamento, deixando Angulo livre para marcar o gol do Emelec.

RENÊ: 6,0

Mais uma vez, atabalhoado e nervoso

JONAS: 8,0

Grata surpresa nos primeiros jogos da Libertadores. Marcação forte e boa saída de bola.

LUCAS PAQUETÁ: 7,0

Dedicado e perigoso, mas excessivamente nervoso e fominha. Atuação um pouco abaixo dos últimos jogos.

DIEGO RIBAS: 7,5

Bastante movimentação e boas enfiadas para os atacantes. Lentamente, parece estar recuperando a forma técnica.

ÉVERTON RIBEIRO: 5,0

Até tentou acompanhar Diego Ribas na armação das jogadas, mas continua errando muito e driblando na hora errada.

ÉVERTON CARDOSO: 6,5

Voluntarioso como sempre, mas menos incisivo nas jogadas ofensivas, talvez ocupado em ajudar Renê.

HENRIQUE DOURADO: 4,0

Após esta partida, até os críticos de Guerrero fazem coro pela volta do peruano. Centroavante que se preze não pode perder quatro gols do jeito que perdeu.

VINÍCIUS JÚNIOR: 9,0

Apesar de ter jogado apenas 20 minutos, aterrorizou a defesa do Emelec e virou o jogo para o Flamengo. Dificilmente imaginá-lo fora do time titular para as próximas partidas.

Foto: www.flamengo.com.br

Deixe uma resposta