O Mais Querido inicia sua participação na Taça Libertadores 2018 daqui a pouco, às 21h45, no estádio Nilton Santos (Engenhão), sabendo que enfrentará um grande desafio. Depois de grande investimento financeiro e em ano de eleições no clube, a pressão por títulos mais relevantes não era tão grande há muitos anos.

Mesmo que não esteja em boa fase, todos esperam um confronto dificílimo contra o tricampeão da Libertadores. O histórico recente contra o time argentino é claramente negativo: em 2000, pela Copa Mercosul, quatro jogos e nenhuma vitória. A última vitória do Rubro-Negro pela Libertadores foi em 1993, no Maracanã.

O técnico Paulo César Carpegiani, preocupado com a repercussão negativa da goleada sofrida para o Fluminense, tentou animar o elenco com o argumento principal de que “o time agora é outro”. Os principais líderes do time igualmente trataram de minimizar a última derrota, reforçando a ideia de que são duas competições diferentes.

Sobre a dificuldade de jogar sem torcida, a postura também foi de diminuir a importância do fato.

Perguntado sobre a experiência de jogar sem torcida, o artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2017 respondeu: “É, vai ser diferente, por que não vamos ter o incentivo da nossa torcida, mas (…), eu acho que cada torcedor vai estar nas suas casas mandando energias positivas pra nós e nós faremos de tudo para que possamos conseguir um resultado positivo”.

Veja o histórico do Flamengo contra o River Plate (ARG):

Jogos: 15

Vitórias do Fla: 7

Empates: 2

Vitórias do River: 6

Gols do Fla: 25

Gols do River: 21

 

Confira a provável escalação do Mengão para o clássico desta noite.

 

Deixe uma resposta