Com os reforços recém-chegados ao Mais Querido, o técnico Carpegiani poderia estar rindo à toa. Mas a verdade é que o técnico terá problemas para definir o time titular nas principais competições de 2018, como a Taça Libertadores e o Campeonato Brasileiro.

São muitas as opções de jogadores para as mesmas posições e vários são os esquemas que poderiam ser utilizados. Além disso, a pressão por títulos, os altos custos de alguns jogadores e mesmo a simpatia (ou falta de simpatia) da torcida certamente são fatores que deverão ser considerados nas decisões da comissão técnica.

Quais seriam as escalações mais prováveis para o rubro-negro, com as contratações feitas até agora? Listamos abaixo duas possibilidades, conforme os esquemas de jogo.

 

Esquema 4-3-3: César (ou Júlio César); Pará (ou Rodinei), Réver, Juan e Trauco (ou Éverton Cardoso); Cuéllar, Willian Arão (ou Ronaldo) e Diego (ou Éverton Ribeiro); Marlos Moreno, Henrique Dourado (ou Guerrero) e Vinícius Júnior.

 

Esquema 4-3-2-1: César (ou Júlio César); Pará (ou Rodinei), Réver, Juan e Trauco (ou Éverton Cardoso); Cuéllar, Willian Arão (ou Ronaldo) e Diego; Marlos Moreno (ou Éverton Ribeiro) e Paquetá (ou Éverton Cardoso ou Vinícus Júnior); e Guerrero (ou Henrique Dourado).

Deixe uma resposta